5 de setembro de 2015

#

Não Me Pertenço Aqui


Todos os dias, a mesma ladainha. Onde quer que eu vá vai ter sempre um idiota pra falar "gostosa, linda, delicia", isso pra não falar as coisas feias que ouço, eu, que não chego aos pés de uma panicat, modelo, ou uma daquelas mulheres que aparecem nas revistas ouço essas coisas, imagine as mulheres que se parecem com elas? E as que são elas? Será que elas se sentem como eu?  Ou eu sou a "senhora esquisita" que não gosta de "elogios" ou "olhares" na rua? 
Não posso dizer pelas outras mulheres, mas posso dizer por mim: não gosto. Odeio na verdade, odeio a sensação de fragilidade que se apossa de mim quando um homem diz isso, odeio os olhares maliciosos que recebo em direção ao meu corpo, odeio a imagem que minha mente forma à meu respeito, como se eu estivesse andando nua sobre as ruas da cidade, é horrível, é amedrontador.
O pior é quando conto a uma amiga e ela me diz "é normal" ou pior "você deveria ficar contente, afinal estão te desejando", coisas do tipo me deixam tremendamente abismada, me dá vontade de gritar "não! Eu não quero ser desejada no meio da rua! Eu não quero aqueles olhares sobre mim! Eu não quero um cara gritando no meio da rua que quer me chupar todinha! Isso não é "normal" pra mim! ". Quando digo para um homem que me encomodo com isso, ainda ouço um "para de se fazer de vítima, toda mulher gosta de ser olhada" ou um "se não estivesse com as pernas/peitos/bunda de fora, isso não aconteceria", o meu grande "hãm?? " pra esses caras provoca até risos. Minha cabeça só consegue pensar em "por que eu tenho que me vestir de forma diferente? Por que não eles param de dar essas cantadas? Por que eu tenho que andar com uma roupa desconfortável em um calor infernal que temos nesse nosso país tropical e eles não podem simplesmente parar de falar asneira pra mim? ". Ah, mas eles são "homens", e...? Eu não ligo se eles são homens, sapos, cachorros, patos, cavalos, pássaros, seja lá o que forem, eu quero respeito!
Esses dias cheguei a ouvir um "você não gosta porque é pobre, se fosse rico vc ia adorar e até dava seu telefone", consegue imaginar o tamanho do meu "hãm?? ", eu juro que não entendo como a situação financeira do ser humano que me disse algo que me ofendeu pode importar. Juro que não entendo, e nem mesmo vou entrar nessa questão.
É um mundo covarde, onde eu tenho que sentir medo e me esconder, evitar lugares, mudar meus gostos e hábitos pra "agradar" ou "deixar de agradar" o outro... Eu realmente sinto que não me pertenço aqui.

@cristcamilla