11 de agosto de 2015

#

Última pétala


Uma vez me disseram que se eu tirasse uma flor do caule e com suas pétalas fizesse "bem me quer, mal me quer", até que suas pétalas acabassem enquanto eu pensava em alguém, a última pétala me diria se a pessoa queria ou não.
O tempo foi passando e passando e eu me liguei que eu não precisava ficar matando flores para saber se um menino me queria ou não. Eu precisava arriscar. Então parei com essa coisa de "adolescente e seu primeiro amor" e comecei a encarar com mais maturidade.
Quando você abre os olhos e encara a vida, encara de verdade, você aprende coisas que você não poderia aprender de outra forma. Você aprende que amar alguém só vale a pena quando há recipocridade. Você aprende que algumas vezes não vale a pena e é melhor deixar de lado. Você aprende que não se chora por garoto algum na face da terra. Você aprende que garotos nao sabem ler pensamentos ou olhares e que eles vão viver decepcionando-a. E você aprende, aprende e aprende...
Daí aparece um, o garoto, e você se apaixona de novo, e você acaba deixando de lado todo o aprendizado que até então havia adquirido. E você volta a ser a adolescente em seu primeiro amor. E essa paixão desenfreada faz com que você se sinta viva, feliz, radiante. E você passa pelos canteiros das casas arrancando flores e mais flores na antiga brincadeira do "bem me quer", e você torce para que a última pétala seja de fato a "bem me quer" e se não for, Jesus, outra florzinha será usada, até que o resultado seja o esperado. Você quer que uma flor te diga o que ele não te fala. Você ignora todos os indícios de que ele não quer realmente, e se fixa nos pontos bons. Você acredita mesmo que ele te quer e você aguarda que isso seja confirmado através daquela bendita última pétala.
Enquanto você torce para ele te querer, ele torce para que tudo acabe logo. Você faz questão de esquecer tudo que já aprendeu sobre garotos, acha que um fará o que o outro não foi capaz de fazer. Acredito que você esteja procurando em garotos o que só um homem pode ser. Então, diz aí, "quantas flores vai precisar morrer para você perceber que ele mal te quer"?

@cristcamilla