28 de agosto de 2015

#

Palavras para Você


- Um diário. - falei baixo, na verdade com medo do que ele poderia achar de mim.
- Um diário? - ele repetiu. Mas mesmo parecendo duvidoso, não havia ceticismo em seu tom. - Tipo diário secreto?
- Tipo muito secreto. - respondi com ênfase. Ele riu. - O que é engraçado?
- Você. Uma pessoa tão competitiva, tão centrada em seus objetivos, tão resolvida. Ser frágil ao ponto de usar um diário como ouvinte para desabafar. Pessoas como você não deveriam fazer terapia? - eu o olhei com os olhos semicerrados fazendo de tudo para conter a risada.
- Não. Porque pessoas como eu são realmente fortes. Não precisam de ninguém avaliando sua dor, seus problemas, seus sentimentos amorosos...
- Então pessoas como você têm tempo para amor? - ele perguntou cortando-me.
- Claro que não. Mas isso não nos impede de sentir. - respondi dando de ombros.
- Essa é exatamente a questão que queria chegar com você. Semana passada, dividimos um táxi, você se lembra? Estávamos saindo da escola e estava chovendo, aceitamos rachar a corrida. Moramos na mesma rua, afinal. Você lembra disso?
- Lembro sim. - concordei.
- Pois bem, você estava com a bolsa de lado meio aberta e uma linda agenda caiu no banco quando você deu sua parte do dinheiro para mim e saiu correndo para sua casa. E você nem percebeu. Eu até pensei em ir atrás de você, mas isso não daria certo tendo em vista o temporal que caía do céu. Então levei pra casa a pequena agenda com o intuito de te devolver assim que pudesse. Mas era uma sexta, próximo dia de aula só segunda. Então joguei a bela agenda sobre a minha cômoda e nem percebi quando uma pequena fotografia caiu, então fui tomar meu banho. - ele fez uma pausa. Eu engoli em seco. Sabia bem que aquilo não era uma agenda. Muito pelo contrário. Sabia também de quem era aquela fotografia. E eu estava com medo do desfecho dessa história. - Depois que tomei meu banho, e jantei, fui para o meu quarto deitar. E acabei pisando naquela fotografia que antes eu não havia reparado, então quando a peguei do chão e me vi nela, eu me surpreendi pra caramba. E como eu nunca tinha visto aquela foto na vida, imaginei que tivesse caído da sua agenda. Na curiosidade de saber o porquê de você ter uma foto minha, peguei aquela agenda e abri na primeira folha onde li "Diário", mas mesmo assim eu queria saber, então eu li. - ele fez outra pausa. Agora eu já não conseguia nem olhá-lo.
- Você lê diário na capa e vai ler o conteúdo? Tem uma razão pra se chamar diário sabia? - eu mal conseguia falar.
- Sabia sim, mas eu queria saber também, porque uma menina que nunca falou comigo me olhando nos olhos, tinha uma foto minha.
- E você descobriu? - perguntei outra vez engolindo em seco.
- Sim e tive que ler tudo pra entender. Só que mesmo lendo tudo, tendo acesso ao seus mais íntimos desejos, nunca consegui entender o porque de tanto amor, o que eu fiz para ser tão venerado e amado. Eu achava que você só me achasse bonito, sei lá. Mas descobrir tudo isso, abriu meus olhos. Então conversei com a Elena e a obriguei a trazer você aqui para perguntar te olhando nos olhos, por que você me ama? - ele terminou de falar e eu me arrepiei inteira. Meus olhos lacrimejaram e eu mordi os lábios. Estava organizando na cabeça, uma forma de dizer a ele o porquê. Mas como fazer?
- Você nunca deveria saber disso. Nunca deveria ter tido acesso. Eu pretendia morrer com esse sentimento. Jamais contaria a você. Não sei porque te amo. Não comecei te amar ontem, nem esse mês ou esse ano, eu já te amo há anos. E aprendi a te amar te admirando. Tudo. No começo era só uma paixonite mesmo, mas depois que virou amor... Eu mal pudia suportar as noites de sono. Eu amo você e você realmente não merecia, mas eu não podia dizer isso ao meu coração.
- Posso dizer algo pro seu coração? - ele indagou passando a mão no meu rosto. Seu toque acendeu tudo em mim. Balancei a cabeça mostrando a ele que podia dizer. - Ler tudo o que você escreveu, decorar cada palavra dedicada a mim, saber sobre cada coisa que você passou na sua vida, me fez te amar. Que loucura não é? Eu quero ficar com você porque nunca recebi tanto amor na minha vida. Me deixa aprender a te amar de verdade? Pro resto da minha vida? - e ele, sem esperar resposta, me beijou.
- Eu ainda não te perdoei por ter lido meu diário. - resmunguei após o beijo.
- Aliás, aqui. Obrigada. - só um instante produção? Ele me agradeceu por ter esquecido o diário "com ele"? Eu ri. - Aquela foto minha... Quando você tirou?
- Um dia que fui assistir ao treino do time.
Ele consentiu e me puxou para seu colo. Fiquei deitada no colo dele enquanto ele acariciava meus cabelos. Sonhei tanto com esse dia. Vir a festa valeu a pena.

@cristcamilla