19 de agosto de 2015

#

Medo da morte



Adoro a solidão, ainda mais num dia quente de verão, tudo bem, pode me achar estranha, no verão as pessoas gostam de curtição, de ir pra praia e nadar nos clubes, mas eu não, eu gosto mesmo é de deitar na varanda da minha casa, e tomar um solzão, ler um bom livro com o calor do sol, tomar uma limonada que eu mesma fiz e sentir o gosto do meu próprio esforço.
No inverno também é bom, ficar sozinha, pôr um bom casaco, luvas e uma boa câmera e caminhar pra diversão, sem muita gente na rua e cenários lindos pra ótimas fotografias, não tem coisa melhor que gostar da própria arte, escolher o melhor ângulo e a mais bela paisagem, registrar e guardar. Guardar pra si, em sinônimo de solidão.
Solidão no outono, onde as folhas caem e o mundo parece meio termo demais pra mim, ótimos dias pra ficar em casa, com um bom vinho, já que beber com outras pessoas é sinônimo de pagar micão, melhor beber sozinha e curtir minha solidão, fazer uma boa comida, daquelas sem receitas, aquelas que se inventa na hora, pega o que tiver e faz o melhor que der, se ficar bom, talvez um dia eu mostre pra algum amigo... ou talvez não.
Primaveira, estação dos apaixonados, péssimo dia pra solidão, mas tudo bem, é uma questão de ângulo, porque as flores meu amor não precisam de par pra florecer, minha felicidade então, não necessita de outro pra ser notada, saio pra rua, adoro flores, olho cada uma, sinto seu cheiro e até tiro fotos de suas cores vibrantes, me faço flor em meio à elas, me sinto bela como elas, estação que me sinto mais bem comigo mesma, mudo a cor do cabelo, o corte, compro roupas novas, visto-as todas em frente ao espelho, quero ver qual eu acho mais bonita, com certeza a que tiver mais cores! E não me importo se não é a tendência que as revistas estão ditando por aí, eu e minha solidão estamos bem, estamos conosco e não precisamos de mais ninguém que não queira o que temos de bom pra oferecer, temos paz e tranquilidade e isso nem sempre é sinônimo de tristeza, as vezes é sinônimo de amor próprio.

@cristcamilla