5 de junho de 2015

#

Lost City - Capítulo cinco

Segundo dia em Atlântida - Aula de história
- Sejam bem vindos,  novamente - um homem jovem e de olhos verdes sorria ao nos dizer isso,  outra sala de aula - todos vocês ja devem ter ouvido falar sobre a história que cerca a origem do nosso mundo atual,  correto?  - todos balançaram a cabeça positivamente - bom, fiquem felizes ao saber que nessa aula vamos reforçar e aprofundar um pouco mais essa história. Por favor deixem as perguntas para quando eu terminar certo?  - ele sorriu,  agradável - À 1000 anos atrás o mundo que hoje conhecemos estava em plena guerra, com diversos motivos,  desde o caos das religiões e discussões sobre a paz mundial - ele riu como se aquela fosse a piada mais engraçada do mundo,  mas o resto de nós estava fascinado demais pra rir,  era sempre uma história boa de se ouvir - até mesmo coisas como roubo,  vinganças, assassinatos e seres cujo o único prazer era a destruição,  esse era o mundo no qual as pessoas estavam sujeitas à viver,  um mundo caótico e sem nenhuma funcionalidade,  esse periodo foi chamado de 3 Guerra Mundial,   porque se assemelha as outras 2 Grandes Guerras ocorridas anteriormente e que vocês já devem ter ouvido falar. Bom,  essa guerra durou cerca de 23 anos.  Vocês podem achar pouco olhando para o número,  mas pensem em como é viver em meio ao caos durante 23 anos - a parede atrás dele brilhou mostrando recordações do velho mundo - durante esse tempo, os seres humanos deixaram de se preocupar com o ambiente em que viviam,  não que eles tenham feito muito isso antes,  mas a degradação durante a guerra foi tanto que as camadas polares da Terra - a parede mostrou enormes montanhas de gelo derretendo,  partindo-se em grandes explosões e algumas imagens explicativas - derreteram quase que completamente aumentando assim o nível de água no mar e imundando parte do velho mundo, vocês podem imaginar a cidade de vocês serem inteiramente engolidas por água? Bom, vocês conseguem imaginar como ficaria, certo?  Milhões de pessoas morreram,  outras bilhões ficaram sem ter pra onde ir. Hoje em dia esse problema seria facilmente resolvido com um pouco de paciência,  organização e respeito,  mas ao que parece os humanos do passado ainda não tomavam consciência disso,  então,  mais guerras se formaram, por comida,  por casa,  território,  água,  tudo que pudesse ser usado para sobrevivência estava sendo disputado em todo lugar do mundo,  a Guerra estava em nível global e então... - ele fez uma pausa e a parede mostrou cenas das pessoas lutando por pedaços de comida,  algumas usando facas e armas de fogo - vocês ja devem ter ouvido falar,  não é mesmo? Os dois cogumelos gigantes que se formaram naquela noite estrelada,  acabaram com o que chamávamos de mundo. - era uma citação do poema sobre o fim do mundo, foi escrito pelo primeiro presidente do Novo Mundo,  ele presenciou os ataques e teve uma das mãos arrancadas pela explosão e uma série de deformações em conta da radiação - O que aconteceu foi que um grupo de seres humanos resolveu que aquele caos não era aceitável para se viver,  pondo em prática,  o que hoje sabemos que foi um plano, para acabar com a Terra e dizimar o restante de pessoas que existia sobre ela. Duas bombas nucleares de intensidade moderada foram lançadas,  espalhando uma onda de ataques radioativos que dizimaram boa parte de tudo que existia, podemos dizer que foi a partir dai que o Novo Mundo surgia...  - ele fez uma pausa e fotografias antigas da construção e fundadores do novo mundo surgiu na parede - como vocês podem imaginar a população foi dizimada. Mas ainda assim existiam os abrigos que guardavam os precavidos, junto deles existiu um grupo de 5 homens e 4 mulheres que se destacaram, eles desenvolveram o planeta mãe que conhecemos - a parede se iluminou com as fotos dos fundadores,  os foguetes antiquados e o planeta mãe em suas diversas etapas de colonização - o planeta mãe nada mais é do que o antigo planeta chamado marte, os colonizadores, os sobreviventes, os líderes de antigos países e estudiosos tiveram que colonizar uma pequena parte de marte com uma tecnologia incrivelmente atrasada para os Dias de hoje. Com essa tecnologia eles conseguiram passar 120 anos,  com grandes perdas é claro,  mas nesses 120 anos conseguiram restaurar 2 por cento da Terra - ele riu, como se aquilo fosse engraçado - bom,  depois disso foi tudo um pouco mais fácil, foi o periodo de evolução mais rápido que temos registro, em 400 anos conseguimos restaurar 50 por cento da Terra.  Podendo assim abrigar todos os habitantes do novo mundo - atrás dele as imagens da nova colonização apareceram - Preciso falar mais alguma coisa? De lá pra cá, o que tivemos foi esse maravilhoso avanço, claro existem muitos detalhes para serem falados,  mas... essa é só a introdução, com o tempo vocês vão pegar melhor os detalhes, o que tenho pra dizer é...  Bem vindos à Atlântida, o país da evolução. 

@cristcamilla