23 de fevereiro de 2014

#

Lembranças

 


      Estava sentada em minha cama com o notebook no colo, como sempre. " Arrastei" a setinha até o começo e cliquei em " atualizar", em minha tela apareceu uma foto de uma dessas SUPER amiga sua, que vai para outra escola e você só vê quando o destino ajuda, ao lado uma daquelas imagens com frases tipicas, não sei porque, mas algo me chamou atenção naquele momento, talvez pelo fato de não ser uma paisagem, ou algum casal, ou ainda uma garota dançando funk. Era muito simples( coisas simples sempre me chamam a atenção), um background marrom, e só. Por cima havia uma frase " Perdoar não é esquecer, é saber jogar fora todo o mal que uma pessoa deixou em você e viver novamente", ou algo assim, "passei" os olhos correndo, já havia sinal de notificação, no começo admito que não houve diferença alguma para mim, já tinha atualizado a página.
     Mas aí, a noite chegou. Aquela mensagem ficou batucando na minha cabeça. Acordei com coração quase saindo pela boca. Culpa de um pesadelo terrível o qual não me arrisco a mencionar. Olhei para o celular ao lado da minha cama, três e cinquenta e seis da madrugada. Vira aqui, remexe ali. Joga o cobertor. Liga o ventilador. Pega de novo. Ok, o sono não esta sendo meu amigo agora. Fiquei encarando meu celular por um bom tempo. Pressiono o botão home, quatro e vinte. Ouço o barulho de alguém abrindo o portão de casa.
    Acessei o facebook novamente, entrei no perfil do cujo dito, nada. Como em menos de vinte e quatro horas uma pessoa pode compartilhar tantas coisas?! Coloquei o celular em qualquer lugar, que agora eu não vou lembrar. Virei para o lado oposto.
   Talvez aquela frase seja verdade. Não adianta eu não desculpar-lo, afinal, ele não fará nada para mudar.. E isso só esta me destruindo, é isso aí vamos começar uma nova etapa.
   Nostalgicamente havia uma musica que ecoava pela minha cabeça " guarde o que foi bom e jogue fora o que restou", era de uma banda famosa, não sei qual, manema eu sei os nomes das musicas que eu esculto. Pois é, talvez seja isso, jogar fora o que me machucou e guardar as lembranças que me fizeram feliz um dia. Percebi que estava sorrindo bobamente para o nada.

@cristcamilla