3 de dezembro de 2013

#

E você estava lá.


                                      E você estava lá.

  Eu não definitivamente não estava preparada para o que aquela noite estava me esperando. Havia completado duas semanas que completei quinze anos, os tão famosos quinze anos. E ao mesmo tempo a briga com a minha família. Cheguei decidida a ser eu mesma, a esquecer de tudo, e que se o mundo explodisse, e se.. Cansei de viver com esse " e se".
 Aliás porque céus eu estou aqui? Ah é, a Garota que esta realizando seu aniversário está precisando de mais uma garota, para suas quinze acompanhantes não é? Mas aí, como não havia ninguém eu estou aqui, mas espera, eu nem a conheço! Na verdade, eu sou amiga de uma CONHECIDA dela.
 Assim que cheguei uma moça, provavelmente sua mãe, veio avisar para nós aprontarmos. O vestido que as acompanhantes usaria, era lindo, considerando que detesto rosa. Confesso que fiquei feliz ao saber que nem seria notada, enquanto as outras catorze garotas estavam feito princesas, com suas sandálias, maquiagem super " uaau"( não que eu não pudesse ir assim também, mas sabe, não gosto de chamar a atenção e não sei andar de salto, e para não parecer uma retardada né..), lá estava eu com o cabelo jogado para o lado, uma maquiagem simples só para dizer que eu fui, e uma sapatilha. Logo percebi que meu vestido era visivelmente maior que eu, mas isso não seria problema, minha missão era não ser notada, e só.
 Foi pedido que esperássemos lá fora, aonde conheceríamos os garotos que iram nós acompanhar por hoje. Para ser bem sincera eu nem sei quando, nem por aonde, só percebi quando uma moça me orientou a ficar ao lado de um rapaz, apenas sorri para ele e depois percebi sua roupa, com estampa do exercito, ou algo assim. No começo meus planos era ficar na minha, agente só teria que ir e dancar e pronto, já era. Mas quem disse que eu consegui? Ao longo da conversa fui percebendo que nem todos os garotos eram idiota, ele era " fofo" e conseguiu me deixar animada com toda aquela situação. Ficamos cerca de vinte minutos ( ou será que foi mais?) esperando do lado de fora, fazia um pouco de frio, mas tudo bem, a conversava estava muito animada e eu ria sem parar até das coisas que havia graça, já estava me empolgando de mais.
 Você prometeu que se eu pisasse em seu pé, você não ligaria, e se eu caísse você também tipo, " mico juntos" né? Entramos, assim que aquela enorme porta se abriu todos o olhares fomos para nós. Admito. Comecei entrar em pânico, não sei se não deixaria aquela vela cair e incendiaria tudo. Meu Deus, meu Deus, meu Deus, eu vou estragar tudo de novo.. Não tenho certeza se você percebeu, ou não, mas sorriu para mim e me fez ir " para frente".
 Mas uns cinco minutos parados lá, mas conversas, mas risadas. A valsa, mas risadas, um tropeço, mas tudo bem, afinal ninguém viu. Depois de toda aquela cerimonia, sentamos em uma mesa, hora de comer( eba!), mas ai, veio o que eu mais temia. " Fica comigo" , foi o que você disse, ok, ok, talvez eu esteja errada, todos os garotos são iguais mesmo. Te enrolei o máximo que pude, isso é verdade, mas eu não queria, não assim, sei lá, talvez esteja sendo careta, mas eu não sou esse tipo de pessoa. Ao fim você me fez dançar aonde todas aquelas luzinhas piscavam. Ai você foi embora.. Não queria que fosse, não queria, queria rir mais. Mas tudo bem, eu tinha seu telefone e, agora só dependia de mim.

@cristcamilla