Ih! Me apaixonei pela minha melhor amiga

Imagem de couple, dance, and anime

Último dia do ensino médio.

Os olhares atentos dos meus colegas de classe e seus familiares estavam voltados em mim. Não podia falhar. Falhas não são admitidas.

- Boa noite. Sou Hector Lafeti, sim. Eu também me pergunto da onde meus país tirarem esse nome - a platéia soltou alguns risinhos- sou o orador do terceiro ano, mas como as garotas já falaram tudo- mais risadinhas. Sorri para  minhas colegas de sala que tentavam não borrar a maquiagem- irei falar de uma pessoa. Uma garota que eu admiro muito. Ainda me lembro quando cheguei aqui. Mal sabia quem era "eu", mas mesmo assim ela ficou ao meu lado, me acolheu com sorrisos aconchegantes, me ajudou a me aceitar como eu sou, afinal quem é que não tem defeitos? OK.ok. Serei breve - joguei na lata de lixo algumas folhas de papel-  Mariana. Obrigado, obrigado por tudo eu..

Uma garota apareceu correndo na sala. Cabelos bagunçado. Tênis desamarrado.

- Me desculpe por favor! Acabei dormindo de mais!

- É.. É claro que você chegaria atrasada hoje.

Ela fez careta para mim, e todos da sala soltaram gargalhadas.

- Em fim, obrigado pela atenção de todos, e por favor tenham o número do táxi bem perto.

Todos riram.

O diretor se aproximou do microfone e em fim a sessão solene começou.

~*~

A decoração do salão estava realmente linda. Não. Quem estava linda era ELA.
Por mais que ela odiasse admitir ficava linda de vestido. Me sentei na cadeira e pude observa-la colocando a mão em seus lábios. Nunca entendi porque ela não gosta do seu sorriso. Ergueu discretamente a barra do vestido, revelando um all star branco.. O mesmo que eu havia lhe do de aniversário meses antes. Soltei uma risada. Ela logo foi arrastada pelas amigas inconformadas.

- Caramba! Você não tem sorte mesmo hein? Você ficou três anos para se declarar, e quando tomou coragem ela se atrasou.

- É a vida não é Lucas?

- É.. A vida é dura demais com os " melhores amigos"

Sorri. Odeio admitir quando ele esta certo.

~*~

5:00 AM

A maioria dos convidados já havia ido embora. Menos ela. Me dirigi a ela.

- Éh.. Mariana.

- HECTOR! Caramba você não sabe!

- Mariana, espere, preciso mesmo falar com você.

- AHAAAN!

Ela estava muito bêbada. Desabotoei o colete e passei a  mão pelos meus cabelos.

- Putz Hector! Não faz isso velho! Isso é muito sexy !

- Mariana- olhei em seus olhos- você já bebeu muito.. Mas não é isso que eu vim te falar. Caramba, você é inacreditável, eu fiquei a merda de três anos esperando a oportunidade perfeita para te contar dos meus sentimentos e você se atrasa, serio?! - peguei  garrafa de vinho da mesa mais próxima e virei em um copo. Agora não tem mais como voltar atrás- Não importa o quanto você não goste do seu sorriso, ele é lindo, alias esse foi o motivo pelo qual aguentei esses três anos! Caramba! Você fica incrível de vestido e mais linda ainda com seu pijama de ursinhos- ela ficou vermelha. Houve silêncio. Bebi o líquido vermelho de uma vez só- Não importa o que digam, você pode fazer tudo o que quiser fazer e garanto que sera a MELHOR no que escolher- coloquei o copo em cima da mesa novamente- você sempre me disse para fazer as coisas das quais eu possa me arrepender, mas nunca me arrepender de ter feito não é? E se eu não fizesse isso iria me arrepender. Muito.

- Hector..

Segurei em sua cintura e a puxei delicadamente ate mim, selando nossos lábios. Eram quentes e macio.

Merda. Me esqueci ! Ela nunca havia beijado e concerteza não ia querer ter seu primeiro beijo com seu " melhor amigo". Pelo menos posso falar que ganhei um selinho.

Senti meu celular vibrar no bolso.

Essa é a oportunidade perfeita. Me afastei e depositei um beijo em sua testa.

- Me perdoe. Sorri

- Hector, eu..

- Não precisa dizer nada. Se me da licença.. -tirei o celular do bolso e apontei para ele.

Ela balançou a cabeça ainda com os olhos assutados.

Me afastei ate o canto do salão, aonde a música estava baixa, se é que era possível.

" Nunca se arrependa do que você fez, mas sim do que NÃO fez."

Sorri e fiquei observando-a dançar ao longe. É, essa frase nunca foi tão verdadeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário